Conversamos com os holandeses do DROELOE

Conversamos com os holandeses do DROELOE

6
4632
0
terça-feira, 20 março 2018
Entrevistas

Hoje conversamos com um dos duos em ascensão na cena eletrônica, para conhecer um pouco mais da história e projeções de carreiras que eles têm, confere ai!

Today we spoke to one of the most talented duo in electronic music, to learn more about them and their expectations for the future, check this out!

1 – Conte-nos sobre a história de vocês antes de vocês fazerem musica, o que vocês faziam?

Nós dois estudávamos na HKU (Escola de Artes de Utrecht) aqui na Holanda antes de começarmos a produzir músicas juntos! Vince estudou Música e o Hein estudou Design Gráfico. Nos conhecemos enquanto trabalhávamos em um filme curto juntos e nos tornamos melhores amigos desde então basicamente.

Tell us about your story before you making music, what you were doing…

We were both studying at the HKU an art school in Utrecht here in the Netherlands before we started making music together! Vince studied Music and Hein studied Graphic Design. We met while working on a short movie together and became bffs ever since basically.

2 – Como e quando vocês decidiram seguir o caminho da música eletrônica? O que motivou vocês?

Nós sempre amamos algo mais a “esquerda” do centro da EDM, como Flyling Lotus, Lorn, Noisia. Foram artistas que sempre nos inspiraram até mesmo antes do DROELOE. Mas nós começamos no Trap e Future Bass por conta de artistas como Mr. Carmack e Flume.

How and when you guys decided to follow the electronic music path? What motivated you?

We’ve always loved the more left of center side of EDM, Flyling Lotus, Lorn, Noisia are acts that always inspired us even before DROELOE. But we starting getting into Trap and Future Bass more and more because of people like Mr. Carmack and Flume.

3 – De onde surgiu a ideia do nome “Droeloe”?

Isso foi basicamente uma piada haha, DROELOE é uma gíria de rua na Holanda para quem bebeu ou está se sentindo leve. Nós tivemos essa ideia uma noite e meio que o nome pegou!

From where came the idea of use the name “Droeloe”?

It was basically a joke haha, DROELOE is street slang for drunk or feeling uplifted here in the Netherlands. We came up with the idea one night and it kinda stuck!

4 – Por que as caveiras representam grande parte das suas artes e camisetas?

 A caveira foi muito parecida com a ideia do nome DROELOE, isso veio para mim, e acabou pegando haha.

Why you choose skulls to represent a lot of your artworks and t-shirts?

The skull is a lot like the name DROELOE, it came to be and kinda stuck haha.

5 – Como é o processo de criação das tracks? Vocês tocam algum instrumento?

Nós sempre trabalhamos muito verticalmente assim dizendo. Nós basicamente fazemos algo que deveria eventualmente ser o drop primeiro. Com muitas camadas e melodias no topo. Então basicamente pegamos vários pedaços daqueles “blocos de lego” (Referindo-se às barras de produção) e depois disso nós espalhamos esses “blocos” e melodias sob a música inteira. O Vincent costumava tocar muito bem o trompete e testava muitos instrumentos diferentes de hora em hora. Já o Hein, costumava tocar um pouco de piano, haha!

How is the creation process of your music? Do you guys play any instrument?

We always work very “vertical” so to say. We basically make something that should eventually be the drop first with alot of layers and melodies on top. So you basically get one big stack of “lego blocks”. And after that we spread those blocks and melodies over the whole track. Vincent used to play the trumpet really well and dabbles into a bunch of different instruments from time to time. Hein used to play a little piano haha!

6 – Sobre a Many Words, vimos que vocês fizeram uma divulgação bem diferente, usando smartphones para uma prévia, e o resultado foi incrível. Como vocês chegaram neste resultado?

Nós sempre curtimos fazer coisas diferentes ao lançar músicas e promovê-las. A coisa mais importante para nós é a história a contar sobre ela (música). Nós sempre tentamos contar histórias nas nossas músicas e também pensamos na forma que vamos apresentar o projeto ao todo. E a coisa toda do celular e a caixa de mensagem couberam perfeitamente no que queríamos mostrar na história da Many Words!

About Many Words, we saw that you made a very different promotion of her, using smartphones to get a preview, and the result was pretty amazing. How did you reached to that result?

We always enjoy doing things different from making a record to the roll-out and promotion of it. The most important thing for us is the story so to say. We always try to tell stories in our music but also in the way we present the project as a whole. The whole cell phone/answering machine thing just fitted really well within the story of Many Words!

7 – Vocês tem um estilo bem diferente de qualquer um na música eletrônica, como vocês alcançaram este resultado?

Muita prática e testes, tentamos muitas coisas diferentes que nos alegrava muito. Tentamos não olhar muito para outros artistas da música eletrônica, apenas tentamos e procuramos inspirações em sons mais distintos, em lugares diferentes. Nós dois curtimos um espaço bem amplo de música, e artistas em geral, e isso é o que realmente implica no resultado final.

You guys have a different style than anyone in the electronic music, how did you reached that result?

Lots of practice and experimentation, just try a bunch of different things that feel good. Try not to look at what other electronic music acts too much, but maybe try and seek inspiration elsewhere in music or even different fields of creativity. We both enjoy a broad spectrum of music but also art in general and that really reflects we think.

Essa foi nossa entrevista com os caras do DROELOE, como citado acima, eles recém lançaram a música “Many Words” que você pode conferir aqui:

Siga o DROELOE em suas redes sociais:

Facebook
Soundcloud
Instagram

Sigam também as redes da bitbird:

Facebook
Soundcloud
Instagram

Brunno Coelho

Paulista de 19 anos, e criador de conteúdo da Universo EDM desde 2015. Apaixonado por Progressive House e Bass Music. Antenado tanto na cena mainstream quanto no underground, sempre visando trazer novos nomes para o público.

38 posts | 0 comments