[REVIEW] A união do House na última abertura do Laroc

[REVIEW] A união do House na última abertura do Laroc

4
5537
0
terça-feira, 03 abril 2018
Reviews

Trazendo convidados do mundo todo em um só ritmo, confira o que rolou no último sábado.

O super-club localizado em Valinhos-SP, Laroc, conquistou a 29ª posição no ranking dos 100 maiores clubs do mundo, pela revista DJ MAG, e recebeu nesse último final de semana de março artístas de 4 países diferentes para levar a House Music para o club.

Depois da abertura pelo residente Renato Naya, entrou Fatnotronic, com um House mais dançante e um bom warm-up para as primeiras atrações internacionais e a pista, que ainda foi enchendo e se preparando para os grandes shows da noite. As 19:30hrs entrava a dupla Sofi Tukker no palco, com muita energia e animação, em seu último show da turnê brasileira. Com a carisma de seu português e danças, Sophie cantou, ao lado de Tukker, muitos hits, como “Best Friend”, e já na 3ª música do set tocaram a versão original de “Drinkee”, já que fecharam o set com o remix de Vintage Culture da track, um dos padrinhos da dupla no Brasil e quem já lotou 2 vezes o Laroc. Além disso, Sofi Tukker se apresentou 6 dias antes da festa no festival Lollapalooza Brasil, com pista cheia e engajada no show, assim como no Laroc.

Em seguida, as 21hrs, entrava o próximo DJ internacional, Bakermat. Diretamente da Holanda, o artísta que também passou por uma turnê no país, chegou no Laroc com muita intensidade. Trazendo um convidado especial tocando saxofone, compôs um novo cenário pro club, com uma elegância e ritmo em uma união muito interessante.
As 22:30hrs, os brasileiros voltavam ao palco, com o retorno do Chemical Surf à casa. Abrindo com a nova, mas não tão atraente, versão do hit “Rockstar” do Post Malone, seguiu o set na identidade que eles vêm trazendo as pistas com muitas tracks autorais e outros sucessos de grandes nomes nacionais.

Já na madrugada, entrou o menino Zerb, em sua segunda apresentação no club, mas dessa vez no horário noturno. Com um set explorando várias vertentes e roupagens de clássicos do House nacional e mundial, até do Trap e Rap, tocou muitos de seus hits, mesmo sentindo falta de seu remix para “Be My Lover” do Sam Feldt, uma de suas mais recentes e grandes tracks, fez um show digno do horário e do club. Ele também tocou muitas tracks de jovens brasileiros e de artistas em ascencão pro mundo, assim como ele. Por fim, quem encerrou a noite foi Diego Moura, quem com toda sua experiência trouxe suas influências para pista, fechando a última edição.

 

As 3 próximas aberturas já tem datas marcadas e você pode conferir tudo nas redes do Laroc:

Evento oficial da próxima abertura com Loco Dice, Stephan Bodzin e mais: Aqui
Facebook oficial do Laroc Club: http://Facebook.com/larocclub
Site do Laroc Club: https://www.laroc.club/

Créditos das fotos para Tiago Scaff.

Tatiane Batassa

Paulista de 26 anos com tamanho de 15. Publicitária e Social Media. Colaboradora desde 2017. Fã de carteirinha do Lollapalooza Brasil e suas ativações. Gosta de criar alguns conteúdos diferentes para o portal.

125 posts | 0 comments